Terceiro pecado: governação marítima

Qual o estado da governação marítima em Portugal? Saiba o que não foi feito em 2020. Conheça os principais “pecados”.

Como em todas as nações, o setor do transporte marítimo apresenta virtudes e pecados. Portugal não é exceção. O ensino marítimo é o primeiro pecado; os sindicatos do mar são o segundo; a governação marítima é o terceiro.

A governação marítima precisa de qualidade, eficácia e eficiência. A mudança, mais que urgente, constitui uma dívida da governação a todos os portugueses e a todas as pessoas que trabalham a bordo dos navios – os marítimos.

A governação marítima precisa de se aproximar das pessoas, de as servir, de entender quem são e quais são as suas necessidades e anseios. A governação marítima tem de fazer acontecer, de comunicar, de mostrar iniciativa, dinâmica e resultados. Para que 2021 seja diferente; para que em 2030 não estejamos ainda a falar da mesma coisa.

LER TEXTO COMPLETO

 

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.