Indústria de cruzeiros está de volta já em junho

As conclusões de um estudo realizado pela Apormar revelam que a indústria de cruzeiros está de volta, já em junho.

Segundo o estudo, relativamente a cruzeiros de rio, a recuperação deverá ocorrer a partir de julho, de forma faseada, iniciando-se em algumas regiões do globo aparentemente mais seguras.

Relativamente a cruzeiros em regiões costeiras e em navios de pequena dimensão, a recuperação poderá ocorrer também já a partir de julho. Os mesmos navios, mas em operações internacionais deverão iniciar a recuperação a partir de setembro.

Relativamente a cruzeiros oceânicos em navios de média dimensão, a recuperação deverá ter início em outubro de 2020, também de forma faseada. Os navios de cruzeiros de maior dimensão, salvo raras exceções e em determinadas regiões, não deverão iniciar operações em 2020.

Naturalmente todos estes cenários deixarão de ter fundamento, no caso de ser descoberta uma vacina ou tratamento eficaz, e que se possa generalizar rapidamente.

Será também de esperar um fenómeno normalmente conhecido por “Consumer Revenge” ou “Traveller Revenge”, que promoverá uma forte adesão das pessoas a viagens assim que tal for possível, como forma de compensar as privações de hábitos adquiridos e a celebração pela aparente “vitória”.

Para quem pretende trabalhar em navios, a contratação pode já arrancar em força durante e após o verão, pelo que há que fazer os preparativos necessários.

O relatório completo é gratuito para assinantes das Notícias Apormar.

SABER MAIS

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.